quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Mãe

Eu e a minha mãe temos uma relação muuuuito complicada. Num momento estamos em paz e no momento a seguir estamos em plena guerra. O pior é que geralmente a nossa guerra dura muito mais do que a paz e isso não é bom.
Sempre me lembro de nos darmos mal e de termos discussões completamente absurdas mas sempre me mentalizei que mais tarde ou mais cedo iriamos acabar por nos darmos bem. Não aconteceu.
Com o passar dos anos cada vez nos damos pior e, por vezes, passamos dias sem dirigir a palavra uma á outra.
Não me lembro de existir um abraço e só em aniverários é que somos capaz de dar dois beijinhos, daqueles que se dão a conhcidos que encontramos na rua. Infelzmente é assim, ela é demasiado egoista para existirem sentimentos dentro dela.
Ela não é de carinhos nem de afectos e é raro importar-se se estou ou não doente ou se estou mais deprimida. E não, juro que não estou a exagerar.
Infelizmente temos esta relação e hoje estamos em plena guerra, não se ouve uma palavra da boca de nenhuma de nós há horas. Está um silêncio constrangedor.
Família é família mas há famílias que...enfim.

10 comentários:

#Sí disse...

Eu entendo. Mas as coisas más não duram para sempre, esse ambiente vai passar.
Comigo é igual. Boa sorte para mim.
***

Cat disse...

Compreendo isso . E acho que isso acontece por dois motivos (por menos foi assim que me mentalizei): 1. porque são demasiado parecidas. 2. porque gostam em demasia uma da outra.

B. disse...

Sí, tens razão.. Nem todo o mal pode durar para sempre.. :) Obrigada fofa!

Cat, enganaste.. Somos totalmente opostas e por isso é que ela se revolta. Porque não sigo o que ela gosta nem escolho as coisas de acordo com os ideias dela. Sempre nos demos mal, ela sempre me acusou de ser tal e qual o meu pai e como eles são divorciados, isso não é bom.

Beijinhos :)

em Li Pink High Heels disse...

Olá =) Eu e a minha ásvezes é assim, ou melhor digo ás vezes porque desde que vivo sozinha ela e tamos longe as coisas melhoraram um pouco, pelo menos já consigo lhe dizer o que penso e como está longe o ouvi-la a mandar vir não custa LOL
Mas quando viviamos juntas era assim um pouco como a tua,não há cá chorar no colo,desabafar,beijinhos so em epocas como as que referiste etc.. chocávamos muito devido ao feitio, deve ser um pouco como tu...Acredito que só haja uma solução,que é a de não viverem juntas, no meu acso há stresses ás vezes mas já existe um espaço para os desabafos,partilhas ,msgs de carinho,mesmo que há distância...dá-se mais valor! =)

Hahah agora tava a lero comentário de cima. - "Somos totalmente opostas e por isso é que ela se revolta. Porque não sigo o que ela gosta nem escolho as coisas de acordo com os ideias dela. Sempre nos demos mal, ela sempre me acusou de ser tal e qual o meu pai e como eles são divorciados, isso não é bom." - A minha dizia-me o mesmo e diz quando está revoltada,os meus separam se tinha eu 5 e se calhar por isso é que não temos(eu e tu) uma vida normal e uma ligação de tanta aproximidade com elas. Mas olha boa sorte ...Bjinhos

B. disse...

Pelo teu comentário percebi que temos praticamente a mesma história.. Infelizmente.
Eu acredito que sim, que quando eu sair de casa e tiver a minha independência as coisas vão mudar bastante. Não posso deixar de acreditar senão perco a esperança.
Felizmente já faltou mais :)
Beijinhos **

M a f a l d a disse...

Posso-te dizer que tenho uma relação muito semelhante com a minha mãe. Vivemos longe uma da outra, quando estamos juntas, estamos muito bem. Conversamos bem, rimo-nos,etc..mas existem momentos em que não conseguimos co-existir no mesmo espaço. A minha mãe não é aquela mãe com quem eu posso desabafar..chorar..partilhar coisas profundas. Ela não puxa por isso e eu sou muito fechada para "me oferecer" a isso sem que alguém se mostre interessado a tal. Sempre senti falta disso, porque cresci sem ter essa zona de conforto. E para quem cresceu com 2 irmãos rapazes, mais velhos, ainda mais dicícil se torna contornar isso. Mas penso que é com o tempo..e à medida que vamos crescendo e amadurecendo..as coisas vao mudando :) Bejinho * Boa sorte!*

#Sí disse...

*boa sorte para ti (enganei-me)

B. disse...

Concordo plenamente contigo Mafalda :) é mesmo. Obrigada fofa!

Sí, eu percebi :)

beijinhos para as duas**

João disse...

Eu tenho saudades da minha, era uma força da natureza, fez tanto por mim que nunca consegui agradecer o suficiente, nunca me esquecerei o dia que mesmo aterrorizada foi-me buscar de carro a Lisboa, ela tinha pavor de morte conduzir em Lisboa.
Se houver nem que seja a mínima possibilidade de melhorar a relação, tenta.

B. disse...

João, já me tinhas falado da tua mãe e já na altura percebi que gostavas realmente muito dela..
Eu e a minha temos uma relação muito complicada mas ainda tenho esperança que um dia melhore :)

Um beijinho grande!
(força)